COROINHAS E PASTORINHAS

 

HISTÓRIA DE SANTA TEREZINHA

 

     Santa Terezinha do Menino Jesus - ou simplesmente Santa Terezinha - é uma das santas mais populares, não somente no Brasil, mas em todo o mundo católico. Teresa Martin, seu nome de batismo, nasceu em Alençon França, em 1873. Morreu em 1897, com apenas 24 anos de idade. Menina ainda, em 1881, começou a freqüentar como semi-interna as Irmãs Beneditinas de Lisieux, onde passou nove anos.   Seu desejo era abraçar a vida contemplativa, como suas irmãs Paulina e Maria, no Carmelo de Lisieux, porém sua tenra idade a impedia. Durante uma viagem a Itália, depois de visitar a Santa Casa de Loreto e os lugares da Cidade Eterna, em 20 de novembro de 1887, na audiência concedida pelo Papa Leão XIII  aos peregrinos da diocese de Lisieux, pediu ao Papa ,com audácia filial, autorização para poder entrar no Carmelo aos 15 anos.

     Em 09 de abril de 1888 ingressou no Carmelo de Lisieux. Recebeu o hábito em 10 de janeiro do ano seguinte e fez sua profissão religiosa em 08 de setembro de 1890, festa da Natividade da Virgem Maria.

      No Carmelo começou o caminho da perfeição traçado pela Madre Fundadora, Teresa de Jesus, com autêntico fervor e fidelidade, cumprindo os diferentes ofícios que lhe foram confiados (foi também mestra de noviças), até sua morte, causada por uma tuberculose pulmonar.

       O seu itinerário espiritual - o caminho da "infância espiritual" - está descrito no seu famoso livro "História de uma Alma", cujo segredo é o reconhecimento de nossa pequenez diante de Deus: Diante do Senhor Deus nosso Pão, devemos assumir uma atitude de criança. Ou seja, amar a simplicidade, confiar sem limites, cultivar a humildade que é a verdade, servir de modo desinteressado, viver a pobreza evangélica... 

      Como os grandes místicos, Santa Terezinha passou por difíceis provas espirituais: aridez espiritual, angústias, especialmente durante os últimos dezoito meses de sua doença.